Mortandade de peixes causa revolta em SJB


Centenas de peixes foram encontrados mortos na orla de Grussaí e Chapéu de Sol, em São João da Barra, durante a semana. O motivo, segundo os ambientalistas, foi á barra da Lagoa de Iquipari que foi aberta clandestinamente, possivelmente por pescadores, há cerca de três dias. A lagoa está a cerca de três quilômetros de distância de Grussaí. Ela ocupa uma área de aproximadamente 1,4 km² e tem 10 km de extensão. O fato já foi comunicado Instituto Estadual do Ambiente (Inea), que é o órgão responsável pelas lagoas, e também ao Ministério Público Federal (MPF).
O professor em metrologia agrícola da Universidade Estadual do Norte Fluminense (Uenf), José Carlos Mendonça, informou que a abertura da barra entre a lagoa e o mar teria sido feita por pescadores há cerca de dois dias de forma clandestina. Além de salinizar a lagoa, os peixes foram para o mar e acabaram morrendo. O professor, que tem imóvel na praia, disse ter ficado muito aborrecido com essa atitude. A lagoa, segundo ele, estava cheia e com muitos peixes.
— Não vejo motivo para a abertura da barra. Estamos entrando em pleno período de pouca chuva. Deveríamos reservar água por inverno, não drená-la para o mar. Daqui a dois meses estarão reclamando da seca. Foi uma faixa muito extensa de peixes mortos, um absurdo muito grande. Entrei em contato com os órgãos ambientais e também com MPF e vamos tentar impedir novas ações como a dessa semana — informou ele.
Em nota, a Prefeitura de São João da Barra informou que tomou conhecimento do problema e imediatamente comunicou ao Instituto Estadual do Ambiente (Inea) e ao Batalhão Florestal. Equipes da secretaria de Ordem Pública e de fiscalização da secretaria do Meio Ambiente se dirigiram ao local, mas a abertura já havia sido efetuada. A orientação do Inea é para que seja aguardado o fechamento natural. A empresa contratada para a realização dos serviços públicos está realizando a limpeza da lagoa e da orla da praia de Grussaí.
Fonte: Folha1



Nenhum comentário

Obrigado por sua visita e comentário;a interatividade nos estimula cada vez mais a trabalhar neste projeto