Funcionários do Porto, vítimas de explosão, continuam internados


Os funcionários de uma empresa terceirizada do Porto do Açu, que sofreram um acidente após a explosão de um cilindro na tarde de sexta-feira (18), continuam internados em estado grave. Um boletim médico foi divulgado na noite de sábado (19), pelo Hospital Dr. Beda, para onde as vítimas foram transferidas do Hospital Ferreira Machado (HFM).
De acordo com o documento hospitalar, a vítima A.P.B.F., o mesmo está sedado, mas sem sinais de instabilidade. Já a outra vítima L.L.N. está acordado e com respiração espontânea e estável.
A explosão de um cilindro no Porto do Açu deixou dois trabalhadores de uma empresa terceirizada gravemente feridos, na tarde de sexta-feira (18), em São João da Barra.
A empresa responsável ainda não se manifestou sobre o acidente.
Na tarde deste sábado (19), a Sindicato dos Trabalhadores Portuários de São João da Barra enviou uma nota de esclarecimento. “O Sindicato dos Trabalhadores Portuários de São João da Barra – SINDIPORT se manifestou acerca do acidente ocorrido nesta sexta-feira (18/05), em uma das empresas que operam no Porto do Açú, em São João da Barra. O Sindicato foi informado, ainda ontem, sobre o acidente, pelo Gerente de Operações da empresa Brasil Port. Na manhã de hoje (sábado, dia 19/05), uma equipe do Sindicato dos Portuários esteve na empresa e visitou o local do acidente, juntamente com uma Técnica de Segurança do Trabalho, que irá elaborar uma avaliação, independente, sobre os procedimentos de segurança e emergência adotados pela empresa após o acidente. O prazo para apresentação da avaliação é de 60 dias. Durante a reunião entre o Sindicato e as empresas envolvidas, o CEO da Shimmer, Cláudio Luís de Oliveira, afirmou que a empresa opera desde 1998, sendo certificada pelo INMETRO, e que nunca registrou nenhum acidente. Conforme explicação das empresas envolvidas, o acidente ocorreu em um local isolado, onde estavam apenas os funcionários da empresa contratada, e ocorreu antes do início dos testes de certificação. As causas do acidente serão apontadas pelos peritos contratados pelas empresas. Os dois funcionários acidentados, cujas iniciais do nome são L.L e A.P, foram conduzidos para o Hospital Ferreira Machado e passaram por intervenção cirúrgica, e conforme informação da empresa, um dos funcionários já foi liberado para ser transferido para um hospital particular de Campos. O Sindicato repudia a veiculação de informações inverídicas, feitas por quaisquer outras entidades ou pessoas, que não possuem direito de representatividade sobre a categoria dos trabalhadores portuários e reafirma seu compromisso em garantir a segurança e qualidade de trabalho de seus representados.”
Fonte: Terceira Via.



Nenhum comentário

Obrigado por sua visita e comentário;a interatividade nos estimula cada vez mais a trabalhar neste projeto