Bom Jesus do Norte completa quatro meses com nova sinalização urbana


O município de Bom Jesus do Norte completou. Neste mês de maio, quatro meses de implantação da nova sinalização viária, proposta do Governo do Estado que contempla 47 municípios capixabas  onde o trânsito não é municipalizado. Com uma população estimada de 10.254 habitantes, segundo IBGE, Bom Jesus possui 11.776 veículos, segundo o dados do Detran/ ES de janeiro deste ano.
Com mais de um veiculo por habitante, por estar na divisa com o  Rio de Janeiro, o município ainda recebe o impacto do trânsito de carros de várias outras cidades, o que torna a mobilidade urbana mais complicada a cada ano.
Para reorganizar o fluxo de veículos e pedestres na área central, o Governo do Estado fez um estudo e implantou, durante o mês de janeiro, uma nova sinalização viária horizontal, vertical e dispositivos auxiliares.
Na Avenida Major Bley, principal via de acesso à ponte que liga Bom Jesus do Norte a Bom Jesus do Itabapoana, no Rio, pela área central, o comerciante Edu Barbeiro aprovou o projeto, citando vários aspectos positivos. “Gostei muito, pois aqui próximo a minha barbearia agora tem estacionamento para motos, além de ter sido ampliado o número de vagas de modo geral”, pontua Edu.
Outro ponto positivo em sua opinião, foi a mão única implantada na rua Carlos Xavier. “A gente quando ia trafegar pela Carlos Xavier era maior embolação, carros parando no meio da rua, sem lugar para estacionar e muito perigoso acontecer um atropelamento, agora tá bem tranquilo”, disse o comerciante.
Acompanhada da promotora de Justiça Maria Aparecida Bazani, a reportagem percorreu as principais vias da cidade, numa análise mais “prática’ da nova sinalização.  “Devemos pensar na segurança dos pedestres, pensar no tratamento igualitário do comerciante; e a sinalização está incluída nesse contexto de  pensar no futuro, afinal a cidade está crescendo e tem que estar sendo planejada nesse sentido,  porém é preciso que as pessoas obedeçam a sinalização, que as leis de transito sejam respeitadas”, avaliou a promotora.
Outro que avaliou as mudanças como positivas foi o comerciante Humberto Rodrigues, proprietário de uma relojoaria na rua Carlos Xavier. A rua teve alterações importantes, tornando-se mão única, além de ter o número de vagas para estacionamento ampliadas. “Antes da mudança os meus clientes não tinham como parar devido ao fluxo de veículos intenso e a ausência de vagas para estacionar.
Depois da mudança, passamos a contar com o estacionamento dos dois lados, inclusive, agora dá para parar em frente a minha loja. Para mim ficou muito bom”, avalia Humberto Relojoeiro, como é conhecido.
Na mesma rua encontramos a moradora Edilaine Boechat. “A mão única para nós aqui foi uma benção. Meus pais, já idosos, moram comigo. Era impossível meu pai atravessar a rua sozinho, tinha essa preocupação, pois a rua é muito estreita e os carros quase passavam em cima da calçada. Agora estou  mais tranquila, nossa rua agora ficou ótima”, comemora.
Fonte: Aqui Notícia




Nenhum comentário

Obrigado por sua visita e comentário;a interatividade nos estimula cada vez mais a trabalhar neste projeto